Eduardo

Lilypie Fifth Birthday tickers

Rodrigo

Lilypie Second Birthday tickers

13 de mar de 2012

tipos bem diferentes

Incrível como esses dois podem ser tão diferentes! Eduardo como a mesma coisa desde que introduzi a comida na sua vida: arroz, feijão, purê e carne para almoço ou jantar e pão de forma com requeijão e toddy para café da manhã, lanche. Já Rodrigo come tudo que a gente oferece. Adora todas as frutas, adora angú, adora farofa e verduras, legumes, salgados, até pedra.
Eduardo está com mania de desfilar pelado pela casa, ou só de cueca, ou só de short de pijama. Impressionante. Outro dia deixei que ele almoçasse assistindo tv.Quando ele desceu as escadas para me entregar o prato estava competamente nú! Perguntei se ele havia amoçado pelado e ele respondeu que sim, que estava com muito calor. Ainda bem que não temos visinhos.
Já Rodrigo cismou que quer se vestir como o pai. Com camisa de botão, segundo ele. O problma é que ele tem apenas 4 camisas e não as tira para nada. Dorme de camisa, brinca de camisa e chora quando não tem camisa pois estão lavando. Um verdadeiro caos.
No mais, estão brincando juntos e é a coisa mais linda de se ver. Eles se divertem, não brigam e Rodrigo imita TUDO o que o Eduardo faz. Só não fica pelado, ainda!

12 de mar de 2012

Pi amo

Tem coisa mais linda que estar deitada com uma criança de 1 ano e 8 meses, fazendo ela dormir e de repente sentir a mãozinha dela no seu rosto, ver aqueles olhinhos mais meigos e ouvir pela primeira vez: "Mamã, pi amo". LINDO, LINDO, LINDO!!!!! Depois de alguns dias a gente fica escondida vendo os irmão brincarem, ouvindo as gargalhadas dos dois e de repente o pequeno se vira para oirmão mais velho e diz: "Dudu! Pi amo!" e o Dudu responde: "Te amo também, você é meu irmão pavorito!" É de desmaiar de emoção! E o pior que me aconteceu esse mês foi ver a minha sogra bater no Rodrigo (o caçula), porque ele puxou o cabelo do Eduardo (2 anos e 10 meses mais velho), e ainda por cima na MINHA FRENTE. Achar que estava certa ao fazer isso, não pedir desculpas e ainda por cima dizer para o meu marido - eu escutei - que eu estava envenenando ele contra ela! É o cúmulo!!! Pronto desabafei!

7 de fev de 2012

Gorila

Eduardo me contou, pela primeira vez, o nome de um colega: "Gorila" (?????????)
- Como assim, meu filho, Gorila?
- É mamãe, a mãe e o pai dele deram esse nome pra ele.
Daí me lembrei da lista das turmas que estava fixada no portão semana passada com o nome das crianças e disse:
- Filho, não é "Gorila", é "Murilo"!
- Como? "Burilo"?
- Não, Dudu, "Murilo", com "mu".
- Nossa! que nome difícil! "Gurilo". Se fosse menina ia ser "Gorila".

6 de fev de 2012

Adaptação

Fevereiro chegou e, finalmente as aulas começaram! Rodrigo está em fase de adaptação na escola. Eduardo também, já que mudou de unidade.
A adaptação, na verdade, é geral aqui em casa. Estou me adaptando à falta do Rodrigo em casa, à tarde. E como eu sinto falta dele. Imagina, passei o segundo semestre de 2011 louca para colocá-lo na escola e agora estou um tanto saudosa do meu filhotinho.
Hoje, após o final de semana, ele chorou, não queira ficar com a professora, me agarrou, me chamou, fez o maior drama. Lógico que meu coração apertou, mas sei que é só no início do dia, que depois passa. Respirei fundo, dei um beijo nele e passei o pequeno para o colo da professora. Eles me ligariam caso fosse necessário. Passei a tarde toda colada ao telefone e, NADA! Ninguém ligou para dizer que Rodrigo estava se descabelando, chamando pela mamãe. Misto de orgulho e tristeza, claaaaaaro!!!Nova fase para todos! quando cheguei à escola para buscá-lo ele começou a chorar novamente, me abraçou e não desgrudou mais! Delícia, delícia, fiquei no céu.
Já Eduardo sinto que está mais resistente. A professora disse que ele está bem enturmado, brinca o tempo todo, mas até hoje não me contou o nome de nenhum colega. Fica dizendo que não sabe, que não perguntou e não toca mais no assunto. Ele está bem encantado com o espaço físico da nova unidade, que é bem maior do que a unidade em que ele estudava. Na verdade, acho que quem está resistente sou eu. Eduardo estudava na outra escola desde os 6 meses de idade. Eu conhecia TODO mundo da escola e ele era reconhecido por todos. Agora não é mais assim. Vamos ver... Tomara que ele esteja feliz e se sinta seguro na nova escola.
Precisamos de tempo, é isso.

30 de jan de 2012

Viagem

Já fomos e já voltamos da praia! A minha expectativa em relação a essva viagem era tão ruim que, por incrível que pareça achei tudo excelente!!! As crianças amaram, não deram um pingo de trabalho. Voltaram mais gordinhas, mais crescidas e cheias de novidades! A interação com a família do marido não poderia ter sido melhor! Cunhados e cunhadas nota 1000!!! Morro de saudades deles todos os dias! Agora a expectatica gira em torno da volta às aulas! Esses férias foram loooooooooonnnngas.... Adaptação do Rodrigo, escola nova para o Eduardo! Veremos...

11 de jan de 2012

injustiça

Essa será a primeira viagem que faremos com o Rodrigo. Era para eu estar super empolgada, como quando fiquei na vez do Eduardo. Mas, não estou! Vamos para casa de praia do meu sogro. Uma praia da qual não gosto. É feia, nada agradável. Respeito por meu marido que foi criado lá. Ele ama esse lugar como se tivesse nascido nele. Quando o Eduardo conheceu o mar fomos a um lugar lindo. O mar era maravilhoso, a areia branca, quase sem ondas e raso a perder de vista. Fomos em Fevereiro. Estava vazio, propício para uma criancinha. Agora vamos em pleno Janeiro, com chuva, para um lugar feio e praticamente sem o conforto que um hotel proporciona. Quero que o Rodrigo, por mais que não vá se lembrar por si só, tenha uma viagem maravilhosa, como a que seu irmão teve. Preciso melhorar meu estado de espírito para que isso realmente aconteça. Geralmente sou positiva, mas hoje não consigo. Não me sinto nem um pouco empolgada com a proximidade dessas férias... Não é justo com meu filhinho... Aliás, não é justo nem com o Eduardo, pois ele também vai para a praia, vai ver o mar. Pobrezinhos... que mar...

3 de jan de 2012

férias e chuva

Estou enlouquecendo! Férias com chuva, chuva e mais chuva não combina! Criança presa dentro de casa não combina! Criança vendo televisão o dia inteiro não combina! Vamos começar sessão cinema no shopping, idas a museus (que não são muitos nessa cidade), colônia de férias na própria escola e nas escolas dos amigos... E desespero por causa de trânsito causado pela chuva!!! Ou a chuva dá uma trégua ou é melhor Janeiro acabar logo! Que comecem as aulas!!!

27 de dez de 2011

Pavarotti

Crianças são seres incríveis mesmo! Outro dia, meu marido chegou em casa com um CD do Luciano Pavarotti que havia comprado à tarde. Estou com ele à 8 anos e não sabia que ele gostava de ópera. Mas, retomando, ele chegou com o CD do tenor e o colocou para ouvirmos. Assim que a voz do Pavarotti começou a ecoar pelo apartamento Rodrigo parou tudo o que estava fazendo, correu para o pé da escada e apontou para o teto repetindo o tempo todo, com os olhos bem arregalados, "ó, ó, ó"! Ele ouviu o disco todo com mais atenção do que nós! Quando a música acabou Rodrigo desatou a chorar pedindo mais. Tivemos que ouvir o mesmo disco 3X. Esse fenômeno só acontece com ópera e mais nenhum outro estilo musical. No Natal ele ganhou o DVD dos 3 tenores. É o único filme que meu pequeno dá conta de assistir do início ao fim. Se quero que ele fique calmo é só colocar qualquer ópera! Ele ama! Explicação para tal não tenho. Vidas passadas? É o mais plausível. E bom gosto também!

Em tempo

Faz muito, muito, tempo que não apareço!
Quanta coisa aconteceu!!! Os meninos estão crescendo!
Rodrigo já anda e corre pra tudo quanto é canto. Sobe escadas sozinho e virou um papagaio! Repete TUDO o que escuta.
Eduardo está virando um rapazinho! Entrou na fase em que não podemos beijá-lo por livre e espontânea vontade, só quando ele permite! Discovery kids está ficando pra escanteio em razão do Cartoon Network... Peixonauta só de ves em quando, agora me tornei especialista em Ben 10, The Amazing Spiderman, Liga da Justiça Jovem, entre outros muito violentos para meu gosto.
Ainda não posso beijar meu marido na frente nem de um nem de outro. Ambos morrem de ciúmes. Segundo Eduardo o papai já é grande. Pelo que entendi da premissa colocada ele não precisa de carinho, só as crianças.
Estou super feliz com a decisão que tomei de parar de trabalhar para cuidar dos pequenos e da casa! minha vida está plena com essa decisão. Fico muito mais cansada hoje porque "mãe" não tem final de semana, não tem feriado, não tem descanso. O trabalho era o lugar do descanso. Mas não me deixava feliz. Hoje estou realizada! Como diz meu marido, não tenho a "independência da alegria", ganho uma mesada (rsrsrsrsrs), mas tenho alegria! Isso vale mais do que tudo. Posso acompanhar de perto todo o desenvolvimento dos meninos, posso criar receitinhas deliciosas para nós (o que eu adoro fazer)!
O balanço de um ano e meio sem trabalhar está mais do que positivo!
No próximo ano os dois estarão na escola! Aí sim, vou pensar no que posso fazer nesse período!
É isso, que 2012 venha e que traga coisas melhores para todos nós!

12 de set de 2011

Eles estão crescendo

Uma delícia de se ver!!! Meus "bebês"estão crescendo. Eduardo está cada vez mais lindo, mais inteligente, tem resposta pra tudo e pra todos. Rodrigo amplia seu vocabulário a cada dia que se passa, já tem 8 dentes e está andando com os bracinhos para baixo, bem equilibrado. está lindo também. Sou uma coruja mesmo, e com muito orgulho!!! Eu e meu marido resolvemos ter só os dois. Decidido dessa forma ele fez a vasectomia em junho. Confesso que fiquei um tanto melancólica pois estávamos encerrando, definitivamente a fase de bebês em casa. Por mais que eu saiba que pode-se reverter a cirurgia, claro. Não gosto da gravidez em si, mas não há nada melhor, no meu mundo, que segurar um bebê, cuidar, dar banho, ninar... Gosto de tudo, até das noites mal dormidas!!! Vou ficar morrendo de saudades dessa fase! Neste final de semana que passou viajamos, eu e meu marido, pela primeira vez sozinhos desde que o Digo nasceu. As crianças ficaram com minha sogra . Foi só por um final de semana, duas noites. Foi maravilhoso ter tempo só para nós dois e só pra mim também. Apesar da saudade que senti dos meninos percebi que estávamos precisando disso. Eduardo sentiu bastante nossa ausência. Percebi isso por causa do que falou quando chegamos. Ele disse que achou que não voltaríamos mais "do planeta" para o qual fomos. O planeta é a cidade de Tiradentes! Depois disse que não queria que eu ficasse velhinha nunca por que eu iria para o céu e ele iria ficar com muita saudade, e desandou a chorar. Já Rodrigo custou pra pegar no sono. Cada vez que fechava os olhinhos, no meu colo, reabria-os e falava "mamã". Essa separação faz parte. Um dia serei eu que esperarei pelo retorno deles. Ai ai ai!!!