Eduardo

Lilypie Fifth Birthday tickers

Rodrigo

Lilypie Second Birthday tickers

29 de jun de 2009

Ai ai ai

Sabe aquele papo de "não vou dar doce para meu fiho experimentar antes de fazer, pelo menos, 3 anos, blábláblá..." Pois é, não funcionou comigo!
Confesso que comi chocolate durante toda a minha gravidez. Foi uma as poucas coisas que não me dava enjôo no início. Depois continuei comendo durante a amamentação. Sou praticamente uma chocólatra. Meu marido também. Então é só juntar 2+2! Dudú é um mini chocólatra. Foi experimentar um pedacinho e pronto! Amor à primeira mordida. Reconhece de longe, praticamente "fareja". Ele não é uma criança gulosa, pelo contrário, se alimenta muito bem e não belisca. Se não sente fome, não come. Só que essa regra não funciona para o danado do chocolate. Com fome ou não, ele sempre pede "Maisi cocoiate mããããeee".
Hoje dei um Bis para ele e disse que não tinha mais, que era o último. A birra foi tamanha que as lágrimas pulavam dos seu olhos. Ficou realmente sentido. Nem eu acreditei nos meus ouvidos. Só acalmou quando eu e meu marido lhe dissemos que amanhã compraríamos mais. Será qua vamos conseguir enganá-lo? Não creio.
Ai ai ai......

26 de jun de 2009

Mais uma

(Primeira festa junina do filhão) ..... Saudade e algumas taças de espumante - rosè- na cabeça. Já é o segundo filme que não assisto

Resolvi postar uma foto

Esse é o meu Dudu!!!!

Uma imagem que já diz tudo

O dia começou promissor e no final das contas não acabou como o esperado. Desde que o Dudu nasceu ficou mais difícil, principalmente pra mim, a mamãe, sair. Digo, sair pra jantar, pra dançar, pra curtir uma noite com o maridão. Demanda muito tempo e preparativos, pois não temos babá. Depende da disponibilidade das avós, se ele está doente ou não, da nossa vontade de ficar em casa com ele curtindo a família. Ainda sinto um pouco de peso na consciência de deixá-lo dormindo na casa de uma das avós apesar de fazer isso desde que parei de amamentar. Sei que é importante pra nós e pra ele termos nosso tempinho. Também não quero que ele se torne totalmente dependente de nós. Até aí tudo bem. Consigo passar por todas essas etapas. Mas há algum tempo me dei conta de que eu e meu marido não saímos, os dois. Sempre tem uma turma, um casal... Ficamos juntos em casa, com o Dudu. Bateu aquela saudade de fazer um programinha só nosso. Um jantarzinho num restaurante gostoso, com uma taça de vinho e direito a sobremesa. Ontem perguntei a ele se ele topava. Ele disse que sim mas não senti muita firmeza. Sexto sentido feminino. Hoje, no final da tarde liguei para ele para perguntar se ele gostaria de ir a algum lugar específico... A resposta foi um tanto quanto atravessada. Chegando em casa, depois de deixar o Dudu na casa da vovó (culpa, culpa...), notei que ele estava MUITO mal humorado. Falou que um casal, muito amigo nosso, tinha desistido de sair com a gente. Pensei cá com os meus botões: "Como assim? Era pra ser um momento nosso, já tem mais gente no meio?" Tudo bem. Deixei passar. Só que o mal humor foi aumentando, e no final senti que ele estava me fazendo um ENORME favor. Ou seja, não queria sair mas.... Pôxa vida! Não preciso de favor, principalmente neste sentido. Era pra ele curtir junto comigo, empolgar junto comigo. Gostar de estar comigo! Desisti de sair. Não quis mais, quebrou o encanto e partiu meu coração. Depois do banho, que era destinado a outro programa, coloquei uma roupinha bem confortável, peguei minha bolsa e fui ao super mercado. Comprei um espumante delicioso e carpaccio! Ele está me chamando pra ver um filme, na tv a cabo. Não quero. E agora nem meu Dudu está aqui. Foi dormir àtoa na casa da vovó!

25 de jun de 2009

Presente preferido

Pronto! Eduardo está realizado!!!! Ganhou o melhor presente do mundo, na opinião dele. Uma raquete e uma bolinha de ping pong! Anda para todos os lados segurando a raquete numa mão e a bolinha na outra.
Como joga? Simples. Bate a bolinha na raquete, sem soltar nem uma e nem outra!

18 de jun de 2009

Gugadinha mããããee, gugadinha bó

Essa é a mais nova do pimpolho! Está encantado com as suas mãos enrrugadas após o banho.
E que banho... É uma LUTA diária para conseguir tirá-lo do chuveiro, outra para colocar a fralda e outra ainda para vesti-lo!!!!
Pelo menos a luta é para isso, fico pensando quanto for para entrar no chuveiro. Aí sim vai ser complicado!

17 de jun de 2009

Taaaauuuu

Eduardo vai para a escola depois do almoço. Assim que toma banho e veste o uniforme corre para sua "muquila" ou "muquilinha do anhanha" (mochila do homem aranha) e começa a lenga lenga: "_Colinha mããããe, colinha mããããe!"
Já no carro inicia as despediadas: -"Tau bisa, tau bó (vó) Tucha, tau moto (velotrol), tau Dudu (o próprio)..."
Hoje, quando ainda faltava 2 quarteirões para chegar à escola deu-se início a um diálogo:
- Tau mãããããe!
- Como assim tchau, filho?
- Colinha, gando viu! Tau! (Chegando na escolinha, tchau)
Me mandou um beijo estalado com a mãozinha e só.
Ninguém merece. É uma figura!

15 de jun de 2009

Navegando

Andei navegando pela internet e lendo muita coisa interessante. Estou ficando viciada nesse negócio de blog.
Fico o dia todo imaginando o que escrever, que figura colocar, eperando ansiosamente a hora de sentar em frente a tela e começar a digitar meus pensamentos.
Hoje o Eduardo se superou! Passeamos de mãos dadas pelas ruas do nosso bairro, ele todo elegante anunciando em alto e bom som: -"Ó o ônibus malelo mãe!" -"Ó o minhão, mãe!", -"Ó a moto, mãe!". É um "mãe" compriiiiiidoooo, derretido, que só ele fala! E durante nossa caminhada foi olhando pra todo mundo, acenando e mandando beijo. Ele é assim, carinhoso, dengoso e, deixando a babação de lado, teimoso!
Na hora do almoço, na casa da vovó, quis andar de "moto" (seu velotrol). Por fim eu e minha mãe tivemos que revesar para dar a comida, pois Dudu foi enfático: -"Papá moto, vooooóóóóó!"
Quem resiste?

"Chola não"

Ontem foi um dia delicioso. Fiquei com preguiça de sair de casa e chamei minha mãe, avó, tia e irmã para almoçarem aqui comigo e com o Dudu. Ele ficou super empolgado com a presença delas na casa dele.

Mostrou seu quarto, sua cama - pois é, ele está se sentindo muito orgulhoso depois que saiu do berço - correu pela casa toda.

O almoço ficou muito bom! Ficamos conversando até às 6...

Depois que o Dudu nasceu vou muito mais para casa da minha mãe do que antes. Ela me ajuda demais, mas às vezes dá uma vontade de ficar entocada. Dá aquela preguiça de arrumar bolsa de criança... E foi o que aconteceu ontem. Já falei que vamos repetir!

O Eduardo está muito engraçado. Fingimos que estávamos chorando, ele calmamente, olhou para cada uma de nós e foi dizendo: -"Chola não mãe!; Chola não tia; Chola não vó!"... E por aí vai! Pecinha rara.

Quando mamãe foi embora ele acabou achando que ia com ela e aprontou o maior berreiro. Ficamos morrendo de dó! Ficou gritando por ela. Tadinho.

Hoje, assim que acordou, correu para sala perguntando por ela. Como não a viu começou a chorar novamente. Nunca vi tanto amor por uma avó! Ainda bem!

13 de jun de 2009

"Palô"

O pequeno finalmente dormiu!!!! Estou lutando pra entender esse tal de blog. Tenho tentado colocar algumas imagens mas nada dá certo!!! É apanhando que se aprende.
Já devia saber disso, tem pelo menos 2 anos que "apanho" todo dia um pouquinho.
Como uma coisinha TÃO pequenininha pode gerar TANTA mundança!!!!
É isso aí, a vida vira de ponta cabeça... Temos que rever nossos conceitos sobre as coisas mais bobas.
Eu que sempre fui um tanto quanto intransigente me vi outro dia acatando uma ordem do meu filho, repito, que tem 1 ano e 9 meses!!!! Eu estava cantando para ele, quando não mais que de repente, ele levanta a mão, olha bem nos meus olhos e com a expressão mais séria do mundo diz: "- Mamãe, palô!". Não entendi e continuei cantando como se ele estivesse curtindo o momento... Não é que ele repete a frase. Fazer o que? Parei de cantar.

Começando...

Aqui estou eu sentada em frente ao computador pensando em como começar o blog. Tenho muita dificuldade em escrever, sempre acho que estou sendo ridícula. Espero que aos poucos este sentimento deixe de me acompanhar. Mas vamos lá, o objetivo do blog é contar minha experiência como mãe de primeira viagem, relatar algumas gracinhas que meu filhote, que está com 1 ano e 9 meses, já fez ou tem feito, desabafar as angústias desta nova etapa da minha vida.